• Profissionais da educação recebem 1ª dose contra o Covid-19 em Registro a partir deste sábado



    Campanha será neste sábado, das 8h às 17h, na Escola Fábio Barreto. Coronavac Daniel Castellano/SMCS Os profissionais da educação com idade mais de 47 anos receberão a primeira dose da vacina contra o Covid-19 a partir deste sábado (17), em Registro, no interior de São Paulo. De acordo com a prefeitura, a campanha será neste sábado, das 8h às 17h, na Escola Fábio Barreto, localizada na avenida Clara Gianotti de Souza, 257 , no Centro. A vacinação é direcionada para os profissionais da rede municipal, estadual e particular de Registro. O atendimento será dividido por ordem alfabética. Pela manhã, é a vez dos profissionais com as iniciais entre A e J. À tarde recebem as doses o restante do público, com inicias entre K a Z. Os profissionais devem se cadastrar no site Vacina Já Educação e levar o comprovante, um documento com foto e o CPF no dia da vacinação. Caso alguém apresente sintomas gripais e/ou contraiu Covid-19 em menos de 30 dias não poderá receber a dose do imunizante. As pessoas que vão se vacinar podem contribuir com a Campanha Vacina Contra a Fome, basta levar 1 kg de alimento não perecível no local de vacinação. Os doações serão destinadas à famílias em situação de vulnerabilidade. VÍDEOS: Mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
  • Confeiteira ensina a fazer cookies crocantes e perfeitos em casa; veja



    Livia Bueno deu várias dicas para não errar no preparo e passou a receita dela preferida. Confeiteira Livia Bueno ensinou a fazer cookies perfeitos Livia Bueno Culinaria #013: Aprenda a fazer cookies perfeitos Os cookies são biscoitinhos crocantes com gotas de chocolate que derretem na boca. Originário dos Estados Unidos, eles fazer muito sucesso no Brasil. Porém, muitas pessoas têm dificuldades de fazer a tradicional receita em casa. A confeiteira Livia Bueno ensinou a fazer cookies perfeitos. Ela deu várias dicas para não errar no preparo e passou a receita dela preferida. CLIQUE AQUI E VEJA DE A a Z TODAS AS RECEITAS DO G1 SANTOS O que deve ter um cookie perfeito? Ele deve ser crocante por fora e, por dentro, ele deve ser macio "Quando a gente quebra o cookie, ele faz aquele barulhinho. Mas, dentro, ele é macio e cheio de gotinhas de chocolate. Não podem faltar muitas gotinhas de chocolate" , diz a confeiteira. Além do tradicional, há outras versões de cookies? Sim. O tradicional é de baunilha com gotas de chocolate. Segundo Livia, é possivel fazer cookies de chocolate, com baunilha e confeitos, cookie red velvet e até cookies recheados. "O cookie, com a massa base (receita abaixo), a gente pode fazer pequenas modificações e transformar em diversos tipos", explica. Além do tradicional, há outras versões de cookies como o recheado e o red velvet Livia Bueno Qual a sua receita de cookies tradicional? Confira a receita de cookies tradicionais da confeiteira Livia Bueno Ingredientes 125 gramas manteiga em temperatura ambiente 75 gramas de açúcar refinado 80 gramas de açúcar mascavo 1 ovo 1/2 colher de café de essência de baunilha 1/2 colher de café de sal 1/2 colher de café de bicarbonato de sódio 175 gramas de farinha de Trigo 125 gramas de gotas de chocolate Modo de preparo: Bata a manteiga com o açúcar refinado e o açúcar mascavo até obter um creme fofo. Adicione o ovo e misture. Agregue a essência de baunilha e o sal e o bicarbonato de sódio. Incorpore a farinha de trigo. Por último, adicione as gotas de chocolate e mexa delicadamente. Reserve algumas gotas de chocolate para dispor em cima do biscoito Cubra a massa com filme plástico e leve à geladeira por uma hora. Pré-aqueça o forno a 180° por 20 minutos. Retire a massa da geladeira, faça bolinhas com a massa e disponha em um papel manteiga ou tapete culinário de silicone, de forma que eles fiquem distantes um do outro. Coloque, preferencialmente, em uma assadeira baixa e leve ao forno a 180°C de 15 a 25 minutos. O tempo pode variar de acordo com tamanho do cookie e forno. Ao tirar do forno, coloque os cookies em uma grelha para esfriar por completo, deixando assim o cookie crocante por fora e macio por dentro. Ingredientes para fazer a receita de cookies tradicionais da confeiteira Livia Bueno Livia Bueno Como deixar os cookies crocantes? O processo de esfriamento é essencial. Ao retirar do forno, é importante deixar sob uma grade e isso é o que deixa o cookie crocante por fora e macio por dentro, diz a confeiteira. Como evitar que o cookie fique mole ou duro demais? Dois passos importantes da receita influenciam na textura do cookie e podem deixá-los moles ou duros demais. É preciso levar a massa à geladeira: "Se você levar diretamente para assar, o seu cookie vai espalhar pela assadeira, grudar um no outro e virar um cookie gigante", explica Livia. Tempo de forno: "Se deixar muito tempo no forno, ele vai ficar bem crocante e muito duro. Se deixar pouco tempo de forno, ele vai ficar muito mole e ficar com aquele sabor residual de cookie", fala. Confeiteira Livia Bueno deu dicas para fazer cookies perfeitos Livia Bueno A assadeira faz diferença? Sim. O ideal é que a forma baixa, com espessura grossa e sem bordas ou com bordas bem curtinhas. Uma alternativa, segundo ela, é virar a forma ao contrário e utilizar as costas da forma. As assadeiras muito finas acabam esquentando rápido demais e os cookies queimam com mais facilidade. "O ideal é uma forma baixa e a espessura um pouco grossa", diz. Além disso, o correto é cobrir o fundo da assadeira com papéis antiaderentes, como no caso de um bom papel manteiga. Mais alguma dica? Segundo a confeiteira, é preciso ter paciência para esperar a massa descansar na geladeira e depois o cookie esfriar na grade após o forno. Os passos essenciais para ter um cookie perfeito. "É uma receita muito versátil, dá pra mudar pequenos ingredientes e fazer diversos tipos de cookies. Além de tudo, é bem fácil, dá pra fazer com as crianças. Vai ser uma brincadeira muito legal e gostosa", diz Livia. Confeiteira Livia Bueno deu dicas para fazer cookies perfeitos Livia Bueno
  • Baixada em Pauta #22: A falta de envio de vacinas contra a Covid-19 para Bertioga



    Episódio discute ranqueamento baixo de Bertioga, no litoral de São Paulo, na lista de municípios que mais vacinam em todo o Estado. O prefeito da cidade, Caio Matheus (PSDB), fala ainda sobre planos de aquisição do imunizante e medidas de enfrentamento à pandemia. Você pode ouvir Baixada em Pauta no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o Baixada em Pauta, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Atingimos a marca de 100 dias de 2021 nesta semana. Junto com o primeiro trimestre deste ano, a pandemia se agravou na Baixada Santista e as cidades começaram a adotar medidas cada vez mais rígidas para tentar frear o avanço da doença. Como uma luz no fim do túnel, a vacina chegou na região e também foi dado início à imunização da população para evitar ainda mais mortes. Bertioga, no entanto, não tem tantos motivos para comemorar. Entre os 645 municípios paulistas, está em 583º lugar no ranking de vacinação. Para falar sobre o assunto, o Baixada em Pauta trouxe o prefeito do município, Caio Matheus (PSDB). Medida foi anunciada pelo prefeito Caio Matheus durante uma live nas redes sociais Reprodução/Facebook Em comparação com a população total, cerca de 8% dos moradores foram vacinados. Este índice é menos da metade das taxas registradas na cidade vizinha, Santos. O prefeito esclarece que as doses são encaminhadas à cidade pelo Governo de São Paulo e a quantidade de doses distribuídas está sendo baseada em dados do IBGE 2010, ao qual ele classifica como "defasados". "Já encaminhamos ofícios ao Governo do Estado", afirmou. Ele fala também sobre perspectiva de aquisição das doses pelo próprio município, índices de internação por Covid-19 no município G1 Podcasts Rodrigo Cunha/G1 O que você precisa saber: Ranking das cidades da Baixada Santista que mais vacinaram contra Covid-19 em SP Bertioga inicia a vacinação contra Covid-19 em idosos de 67 anos O podcast Baixada em Pauta é produzido por Juliana Steil e editado por Aldemar Gonçalves. Apresentação: Alexandre Lopes. Alexandre Lopes apresenta o podcast Baixada em Pauta Vanessa Rodrigues/A Tribuna Jornal O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
  • Vereador é condenado a indenizar mulher por danos morais após ela denunciar humilhação em evento público



    Político foi condenado em 1ª instância a pagar R$ 7 mil a guia de turismo, após ela alegar que foi ofendida, humilhada e constrangida por ele durante evento em 2019, em Peruíbe, no litoral paulista. Rodrigo Silva é vereador em Peruíbe, SP Reprodução/Redes Sociais O vereador Rodrigo Silva Pereira (PSDB), de Peruíbe, no litoral de São Paulo, foi condenado em 1ª instância pela Justiça a pagar uma indenização de R$ 7 mil a uma guia de turismo. Ela alega que, durante um evento público, na época em que o político era secretário de Turismo, ele teria a ofendido, humilhado e constrangido na frente de outras pessoas, dizendo, inclusive, que ela "estava latindo demais". Cabe recurso. A defesa do político nega que o vereador tenha ofendido a mulher, e afirma que irá recorrer da decisão (veja posicionamento na íntegra abaixo). Conforme apurado pelo G1, o caso teria ocorrido durante uma conferência municipal de turismo, em março de 2019. Na época, o atual vereador exercia o cargo de secretário de Turismo da cidade. O evento tinha o objetivo de eleger os membros do Conselho Municipal de Turismo, e participavam cerca de 30 pessoas de diferentes setores da sociedade. No processo, a guia afirma que o político impediu, naquela data, sua participação na conferência, a privando do direito de opinar. Conforme relatado no documento, ele teria dito a ela diversas vezes "por que você está latindo", "você está latindo demais", e que ela "não tinha o direito de estar ali", em tom de deboche e a constrangendo. A mulher ainda alegou à Justiça que estava no evento porque queria confirmar a adesão e participação dos guias de turismo no conselho, e que já havia até falado anteriormente sobre o assunto com o então secretário. Ela chegou a registrar boletim de ocorrência após o episódio. De acordo com o que consta na decisão desta quinta-feira (15), do juiz João Costa Neto, da 1ª Vara do Foro de Peruíbe, o vereador afirmou, em síntese, que não se recorda das expressões utilizadas no dia do evento, "no calor da emoção", e que se houve a utilização de algum termo ofensivo, não foi intencional. Ainda segundo o documento, o vereador alegou que a guia pretendia uma vaga como representante do Conselho Municipal de Turismo, mas que ela não estava habilitada a concorrer à eleição. Ele afirmou que, por esse motivo, a mulher teria passado a questioná-lo de forma ostensiva, causando desconforto ao exigir sua participação. Também disse que ela impediu o andamento da reunião, e que só a impediu de votar ou de ser votada. Porém, o juiz considerou sua postura excessiva. "Nada impedia que o réu, como um dos organizadores do evento, promovesse a abordagem da autora, caso esta estivesse, de fato, causando algum impedimento ao andamento da reunião/eleição. O que não se admite, todavia, é uma abordagem excessiva, como na hipótese dos autos, que colocou a autora em situação vexatória e humilhante perante os presentes na reunião", alegou o magistrado. Desta forma, o juiz concluiu que, além de não negar os fatos ditos pela guia, o político admitiu que teria utilizado determinadas expressões que poderiam, em princípio, configurar termos ofensivos, a constrangendo. "Goza de verossimilhança a alegação da autora de que, em razão da notoriedade e repercussão do ocorrido, teria passado a sofrer dificuldades em seu ramo de atuação – diretamente ligado ao réu, já que exercia, na época, a função de secretário do Turismo –, além de desequilíbrio emocional", acrescentou o magistrado sobre as consequências relatadas pela guia após o evento em sua vida profissional e pessoal. O juiz, assim, condenou o vereador ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 7 mil, "com correção monetária pela tabela prática do Tribunal de Justiça de São Paulo [TJ-SP] desde a data do arbitramento e juros moratórios de 1% ao mês a partir da data do evento danoso". Procurada pela reportagem, a advogada Janaína Aparecida Basílio, que representa a guia de turismo, afirmou que não irá se pronunciar sobre o processo, mas que avalia recorrer sobre o valor arbitrado a título de indenização. O político Ao G1, a advogada Juliana de Aquino Fornazier Rangel, que representa o vereador, afirmou que buscará justiça e irá recorrer da decisão. "Sobre a condenação sofrida pelo vereador, ao pagamento de danos morais, importante frisar que a conduta não ofendeu a suposta vítima. Surpreso com a sentença que julgou parcialmente procedente aos fatos informados pela autora, o vereador informa que irá recorrer da decisão, à segunda instância, para buscar a justiça e o real esclarecimento dos fatos", disse por meio de nota. De acordo com o divulgado pela Câmara Municipal de Peruíbe, Rodrigo tem 35 anos e, no ano de 2012, se candidatou pela primeira vez a vereador, obtendo 451 votos e ficando, na época, como primeiro suplente da sua coligação. Em seguida, foi convidado a ser diretor do Departamento Municipal de Cultura, onde ficou de janeiro de 2013 a abril de 2015. Em julho do mesmo ano, assumiu como vereador, quando o titular da cadeira se licenciou por um mês. Nas eleições de 2016, foi o segundo candidato a vereador mais votado na cidade, com 1.118 votos. Foi eleito presidente da Câmara por todos os vereadores para o biênio 2017-2018. Em 2019, foi convidado a ser secretário municipal de Turismo, Cultura e Esportes, e retornou para o Legislativo em 2020, sendo reeleito vereador com 485 votos para a legislatura 2021-2024. VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos
  • Gari recebe homenagem após salvar bebê engasgado enquanto trabalhava no litoral de SP



    Alex Sandro foi homenageado pela prefeita de Praia Grande. Salvamento repercutiu nas redes sociais. Gari recebeu homenagem de prefeita de Praia Grande, SP, após salvar bebê engasgado Divulgação O gari que salvou um bebê que estava engasgado em Praia Grande, no litoral de São Paulo, recebeu uma homenagem da prefeita, Raquel Chini (PSDB), como reconhecimento por sua ação. Segundo apurado pelo G1, a menina já estava ficando roxa quando o coletor chegou para salvá-la, após a mãe da criança aparecer pedindo ajuda na rua em que ele trabalhava. O salvamento ocorreu no dia 7 de abril. Os garis trabalhavam na Rua Javaés, no bairro Vila Tupi, por volta das 15h30, limpando o local após uma feira livre, quando Alex Sandro da Silva, de 37 anos, viu uma mulher gritando pela rua com o bebê no colo. Ela estava desesperada, pedindo que alguém salvasse a filha. Segundo Alex Sandro, ele foi ajudar a mãe por instinto, e usou técnicas de primeiros socorros - devido a um curso que fez em outro emprego - para salvar o bebê do engasgamento. Após os procedimentos, a menina soltou uma secreção pela boca, desentalou e começou a chorar. Uma foto registrada por uma pessoa que passava pelo local foi compartilhada nas redes sociais e teve grande repercussão. Gari salvou a vida de bebê em Praia Grande, SP Reprodução/Praia Grande Mil Grau Nesta quinta-feira (15), o gari recebeu uma homenagem da Prefeitura de Praia Grande, e uma placa em forma de agradecimento foi entregue a ele pela prefeita Raquel Chini. Durante a cerimônia, a chefe do Executivo municipal o parabenizou pelo ato de bondade, e por ter se transformado em um exemplo de amor ao próximo para toda a população da cidade. Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (16), o gari afirmou que nunca imaginou que o gesto dele teria tanta repercussão, e que chegaria a receber uma honraria. "Eu fiz ali na hora apenas para ajudar, sem querer aparecer ou ter reconhecimento. Eu estava no lugar e hora certos. Fiquei emocionado com a homenagem, e sempre acreditei que quem faz o bem colhe bons frutos. Eu fico muito feliz em saber que salvei alguém que tem uma vida pela frente, e só desejo que o bebê também tenha uma vida feliz. Sigo alegre, contente e disposto a sempre ajudar o próximo", diz. A Terracom, empresa onde ele trabalha, também demonstrou orgulho pela ação. "Todos nós da Terracom ficamos muito felizes com a atitude dele. Ele honra e valoriza os profissionais da limpeza urbana”, disse o diretor superintendente da companhia, o engenheiro Roberto Menin, em postagem compartilhada pela instituição nas redes sociais. Gari recebeu homenagem da prefeita de Praia Grande, SP, após salvar bebê Divulgação/Prefeitura de Praia Grande VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos