• VÍDEOS: Jornal da Tribuna 2ª Edição de segunda-feira, 25 de janeiro



    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.
  • Baixada Santista registra 833 novos casos e 14 mortes por Covid-19 em 24h



    Região contabiliza 91.411 confirmações e 3.032 mortes causadas pela doença nesta segunda-feira (25). Baixada Santista registra 833 novos casos e 14 mortes por Covid-19 em 24h TV Centro América A Baixada Santista, região de São Paulo, registrou 833 novos casos confirmados de Covid-19 nesta segunda-feira (25). Segundo os boletins epidemiológicos divulgados pelas cidades, foram contabilizadas, ainda, 14 mortes causadas pela doença nas últimas 24 horas. Ao todo, a região soma 91.411 confirmações e 3.032 mortes por Covid-19. São 2.219 casos suspeitos, 105 óbitos sob investigação e 79.392 pacientes recuperados. O número de hospitalizados chega a 260. VÍDEOS: Incubação, sintomas e mais perguntas e respostas BOATOS: O que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus GRUPOS VULNERÁVEIS: Veja quais grupos têm mais complicações SINTOMAS: Febre, tosse e dificuldade de respirar; entenda em detalhes Santos é a cidade com o maior número de internações. Entretanto, houve queda, pelo terceiro dia seguido, na quantidade de pessoas com Covid-19 hospitalizadas no município, passando de 221 para 220 nas últimas 24 horas. No município, a taxa de ocupação geral dos 647 leitos de Covid-19 disponíveis está em 34%. Entre os 282 leitos de UTI, a ocupação é de 49%. Na rede SUS, a taxa é de 38%, e na rede privada, de 64%. Os nove municípios da região registraram novas confirmações da doença. Praia Grande, Guarujá, São Vicente e Cubatão somaram novos óbitos, 14 ao todo. Também houve aumento no número de recuperações, 432 no período de 24 horas, totalizando mais de 79,3 mil altas. Confira os casos na Baixada Santista * O número de internados em Cubatão é referente apenas a pacientes de UTI, conforme é repassado pela prefeitura.
  • Novo decreto proíbe consumo em vias públicas e endurece fiscalização em Santos, SP



    Prefeito Rogério Santos anunciou novas restrições, que serão publicadas nesta terça-feira (26). Banhistas não fazem uso de máscaras na faixa de areia de Santos, SP Vanessa Rodrigues/Jornal A Tribuna O prefeito de Santos, no litoral de São Paulo, Rogério Santos (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (25), por meio de transmissão nas redes sociais, novas medidas que endurecem a fiscalização na cidade e proíbem o consumo de bebidas e alimentos após as 20h em vias públicas. As medidas fazem parte de decreto que será publicado nesta terça-feira (26), no Diário Oficial do município. O novo regulamento foi elaborado após a mudança da Baixada Santista para a fase laranja do Plano São Paulo durante a semana, e vermelha aos fins de semana, feriados e após as 20h nos dias úteis, permitindo apenas a abertura de comércios essenciais. A restrição ocorre após o aumento de internações, mortes, casos e taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta da Covid-19. Segundo o chefe do Executivo, fica proibido o consumo de bebidas e alimentos em vias públicas da cidade após as 20h. A fiscalização será endurecida em praças, praias, calçadas e, também, em relação a festas e baladas clandestinas. Ainda de acordo com o prefeito, ambulantes podem atuar nas praias da cidade nos dias úteis, com no máximo dez cadeiras, como forma de evitar aglomerações. Aos fins de semana, fica proibido o comércio ambulante na faixa de areia, e será permitida apenas a prática de esportes individuais. Ao logo da transmissão, Rogério Santos disse que tem conversado com todos os setores da cidade, e que tenta conciliar os cuidados de prevenção à Covid-19 com a economia do município. "É uma guerra, e o inimigo comum tem que ser o vírus. Precisamos da compreensão e colaboração de todos. Nosso maior desafio, no momento, é salvar vidas e conciliar saúde com economia", finaliza. Alerta Durante a coletiva, o prefeito ainda fez um alerta, após divulgar que a cidade registrou um aumento de 32% nas mortes causadas pela Covid-19 nos últimos 14 dias. "Não podemos fechar os olhos", disse o chefe do Executivo. Além de ressaltar os cuidados com a doença, o prefeito anunciou que 7.340 doses da vacina Astrazeneca/Oxford serão entregues na cidade pelo Governo Federal. As doses, explica, serão aplicadas em profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1
  • Prefeito diz que Santos, SP, teve alta de 32% nas mortes por Covid-19 e alerta: 'Não podemos fechar os olhos'



    Rogério Santos ainda informou que cidade receberá 7.430 doses da vacina da Oxford. Rogério Santos fez alerta sobre número de casos e mortes em Santos, SP Reprodução/Instagram O prefeito de Santos, no litoral de São Paulo, Rogério Santos (PSDB), fez um alerta após divulgar que a cidade registrou aumento de 32% nas mortes causadas pela Covid-19 nos últimos 14 dias. "Não podemos fechar os olhos", disse o chefe do Executivo municipal durante transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta segunda-feira (25). O prefeito ainda informou que a cidade receberá 7.430 doses da vacina da Oxford. Durante a transmissão, na qual ele também divulgou as novas restrições para a cidade após a mudança para a fase laranja do Plano SP, o prefeito fez um alerta sobre o aumento de novos casos confirmados e mortes causadas pela doença. Ao longo da live, ele ainda contou com a participação de dois médicos infectologistas, que alertaram sobre o aumento de confirmações de infecções pelo novo coronavírus. "Estamos vivendo uma emergência sanitária mundial. Ainda que nós tenhamos um número de leitos disponíveis bastante importante, o número de óbitos continua elevado. É importante que todos continuem tomando as medidas", disse o infectologista Marcos Caseiro, que ainda estimou que janeiro e fevereiro devem ser os piores meses relacionados à pandemia. O médico Evaldo Stanislau, por sua vez, alertou para as variantes do vírus, ressaltando a importância de manter os cuidados. "Estamos em um momento de aceleração da pandemia, com aumento de casos, aumento de circulação viral, e nós estamos enfrentando o desafio de variantes já descritas no Norte do Brasil", explica. Além de ressaltar os cuidados com a prevenção à doença, o prefeito anunciou que 7.340 doses da vacina Astrazeneca/Oxford serão entregues na cidade pelo Governo Federal. As doses, explica, serão aplicadas em profissionais da saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19. VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1
  • Vans de turismo irregulares são barradas ao tentarem entrar em Santos, SP



    Veículos foram barrados na Avenida Martins Fontes, no bairro Saboó. Van foi impedida de entrar em Santos, SP, ao parar em uma das barreiras Divulgação/Guarda Civil Municipal Duas vans que saíram da capital paulista foram barradas na entrada de Santos, no litoral de São Paulo, e obrigadas a retornarem ao planalto nesta segunda-feira (25). A ação ocorreu durante barreira promovida pela prefeitura, para evitar a entrada de turistas de um dia na cidade. Segundo a prefeitura, os veículos foram parados na barreira instalada na Avenida Martins Fontes, no bairro Saboó. As vans transportavam passageiros para turismo de um dia, prática que exige autorização do município. A operação foi realizada nos últimos três dias, das 3h às 11h, devido ao feriado prolongado do aniversário da cidade de São Paulo. Além da Avenida Martins Fontes, a barreira também foi realizada na Avenida Presidente Wilson, no bairro José Menino. Os bloqueios foram promovidos pela Guarda Civil Municipal (GCM) e pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), com apoio da Polícia Militar. Barreira sanitária é realizada na cidade de Santos, SP Divulgação/Guarda Civil Municipal VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1